Brasil | Sindicatos | Frigoríficos

Trabalhadores da Alimentação defendem manutenção dos empregos

Trabalhadores da indústria da Alimentação de São Paulo realizaram hoje, dia 24, um protesto em frente à sede da BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, que engloba as marcas Sadia e Perdigão, contra a decisão da (UE) União Europeia de suspender a compra de carne do Brasil, especialmente a de frango. A UE proibiu a importação de vinte frigoríficos brasileiros, incluindo doze unidades da BRF.

“O objetivo deste ato é mostrar para autoridades, sociedade e para os trabalhadores que estamos defendendo o produto e o emprego. É muito ruim para o trabalhador saber que alguém se recusa a comprar um produto que ele fez. E que esta decisão tem a ver com a má gestão da empresa e medidas incorretas adotadas pelo governo”, disse Antonio Vitor, presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do Estado de São Paulo (Fetiasp)

 


Fotos: Fetiasp